O grande espetáculo do barroco na morávia,através dos seus palácios

Uma das grandes atrações da região da Morávia é poder apreciar, em todo o seu esplendor, o espetáculo oferecido pela arquitetura barroca, tanto nas grandes cidades, como nos mais inesperados recantos da sua geografia.

Por: Javier Mazorra

Publicado: Março 23, 2020

A maneira barroca de entender a arte chegou a esta parte da Europa Central na primeira metade do século 17, durante a terrível Guerra dos Trinta Anos. À época o maior expoente do triunfo da igreja católica sobre o protestantismo, a arte barroca na atual  República Tcheca tem em Praga e arredores os monumentos mais conhecidos. Porém, é talvez na Morávia onde a arte barroca assume dimensão mais particular. Especialmente, no que respeita aos seus esplêndidos palácios - zàmek, no idioma tcheco -, nos quais o sentido teatral domina por completo o espaço, inclusive, superando até aos edifícios religiosos construídos durante o período, assim como os enormes monumentos comemorativos, na forma de colunas ou fontes, que sobressaem em muitas das principais praças de várias cidades tchecas.

Se apenas um desses palácios pudesse ser visitado, teria que ser o complexo palaciano Kroměříž, um daqueles poucos monumentos europeus que por si merecem uma viagem. Mas, há muitos outros. A seguir, os meus favoritos - todos abertos ao público. E podem ser os elos perfeitos para conhecer o que há de melhor nesta histórica região no sul de Tchéquia.

Palácio e Jardins de Kroměříž

Localizada a 66 km de Brno, a cidade de Kroměříž  é, sem dúvida, um dos lugares mais atrativos da Morávia, com inúmeros monumentos e museus. No conjunto que forma o espetacular patrimônio cultural de Brno, o grande trunfo que faz da cidade um destino imprescindível é o Conjunto Palaciano Arcebispal, criado durante a Guerra dos Trinta Anos.

O conjunto Consiste em grande palácio barroco do primeiro período, repleto de maravilhas, inclusive uma das melhores galerias de arte do país. Fazem parte do acervo obras absolutamente extraordinárias - como ‘O Castigo de Marsias’, de Ticiano, além de uma extraordinária coleção de moedas, e igualmente impressionante biblioteca musical. Nela, você poderá ver partituras escritas por Wolfgang Amadeus Mozart. Curiosidade: no Palácio Kroměříž foram rodadas várias cenas do filme ‘Amadeus’, de Milos Forman.

Além dos espetaculares interiores, a menos de 2 km de distância do palácio você conhecerá os históricos jardins, possivelmente, alguns dos mais impressionantes e emblemáticos de toda a República Tcheca, declarados Patrimônio da Humanidade.

Palácio Arcebispal de Olomouc

Considerada a cidade mais bonita da Morávia, Olomouc já foi a capital da região (hoje, a capital é Brno). Durante viagem à Tchéquia, Olomouc é outro dos lugares imperdíveis. O  centro histórico é repleto de monumentos, vários em estilo barroco, como a magnífica Coluna da Santíssima Trindade. O maior, no entanto, é o Palácio Arcebispal,  construído ao final do século 17, com imensa fachada a se destacar na praça que leva seu nome. O Palácio Arcebispal de Olomouc testemunhou momentos cruciais da história da Europa, e hospedou  inúmeras personalidades, tais como Ludwig von Beethoven, vários imperadores e o papa João Paulo II.

Palácio de Dietrichstein, em Brno

Este espetacular palácio urbano começou a ser construído no início do século 17, e continua a dominar a Praça do Mercado de Vegetais (Zelný Trh), um dos espaços mais carismáticos de Brno. Abriga uma parte muito importante do Museu da Morávia, além do Air Café, um dos meus lugares favoritos quando visito a segunda maior metrópole da República Tcheca, depois de Praga. Suas origens estão relacionadas à poderosa família Dietrichstein. Outra das principais residências desta família, com toques barrocos, você poderá visitar em Mikulov, cidade tcheca que está bem próximo à fronteira com a Áustria.

Palácio de Valtice

Igualmente bastante próximo à fronteira com a Áustria, a 63 km ao sul de Brno, na pequena Valtice cercada por vinhedos emerge um belo palácio barroco. Foi projetado por Domenico Martinelli e JB Fischer von Erlach, para a família Lichtenstein. Uma das grandes atrações deste complexo palaciano é o Centro Nacional do Vinho Tcheco (Národní Vina ř SKE Centrum),sediado ali.  Nas históricas instalações ocupadas pela instituição, além de comprar, você poderá provar os melhores vinhos do país. Bem em frente ao palácio, vale visitar a Igreja da Assunção, em estilo barroco. Bem próximo a Valtice está a cidade de Lednice, aonde há outro palácio impressionante, relacionado à família Liechtenstein. Trata-se de um complexo gótico inglês, sendo que os estábulos foram conservados no estilo barroco.

Palácio de Buchlovice

Projetado por Domenico Martinelli em princípios do século 18, localizado cerca de 60 km a leste de Brno, o Palácio de Buchlovice é uma pequena joia e um dos lugares mais românticos de Tchéquia. Sua aparência externa atrai a atenção por conta da teatralidade. É imperdível caminhar pelos quartos, os quais recriam o cotidiano da família Petřvald, proprietária do palácio há séculos.

Palácio de Vizovice

Vizovice, a 15 km a leste de Zlín e 110 de Brno, possui um elegante palácio barroco projetado por Franz Grimm na metade do século 18. Seus interiores são repletos de tesouros, estão  rodeado por belos jardins, e escondem bela surpresa – uma fábrica de deliciosos chocolates. Talvez, Vizovice seja mais conhecida como sede da destilaria Rudolf Jelínek, especializada em licores de frutas, de fama internacional.

Palácio  de Austerlitz, em Slavkov

Pode parecer confuso, mas a famosa batalha de Austerlitz ocorreu nos arredores da atual Slavkov, uma cidade localizada praticamente junto ao aeroporto de Brno. O mais surpreendente, no entanto, é descobrir a beleza do palácio que leva o nome da batalha. Ali, alojou-se Napoleão Bonaparte, e foi onde ocorreu a assinatura do armistício entre a França e a Áustria, em 1805. O Palácio  de Austerlitz – Slavkov é outra das pequenas maravilhas projetadas por Domenico Martinelli, ao final do século 17. Você poderá visitar muitos dos aposentos do castelo e os estábulos, onde há exposição permanente dedicada à batalha.

Palácio de Jaroměřice nad Rokytnou

Cerca de 70 quilômetros a oeste de Brno, amantes da arquitetura barroca e de música têm compromisso em um palácio emblemático, cujo design barroco está relacionado ao arquiteto  Johann Lukas von Hildebrandt. Embora remodelado, o Palácio Jaroměřice nad Rokytnou continua um dos lugares mais charmosos da Morávia. Com frequência, é cenário e palco para numerosos concertos, e mantém festival periódico de música, relacionado ao tenor Peter Dvorsky.

Palácio Vranov nad Dyjí

Se você tivesse que escolher o palácio barroco com a localização mais espetacular, não poderia ser outro senão Vranov nad Dyjí, cerca de 90 km a sudoeste de Brno, encravado em um ninho de águias. Na verdade, ocupa o lugar de antiga fortaleza medieval, transformada pelo arquiteto austríaco  Johann Bernhard Fischer von Erlach em um belo palácio barroco – estilo no qual era o mais influente, em seu país. Contudo, Fischer von Erlach manteve a aparência lendária e muitos elementos de estilo gótico. Um dos segredos mais bem guardados da Morávia.

Palácio Sobkův,  em Opava

Aos que procuram algo especial, recomendo aproximar-se de Opava, a pérola branca da Silésia. Opava é situada ao norte de Ostrava, ainda nominalmente na Morávia, mas já dentro da sub-região da Silésia. Uma vez na cidade, vá à rua Masaryk para descobrir um surpreendente palácio urbano em estilo barroco, o qual consiste em parte do Centro Antigo de Opava, cidade ainda a descobrir pelos turistas brasileiros.

 

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Castelo de Cesky Krumlov

Se você chegou até esse texto, já teve ter intenção de conhecer o belo castelo de Cesky Krumlov. O complexo faz parte da área da cidade reconhecida como Patrimônio da Humanidade da UNESCO e é passeio imperdível na República Tcheca.

Experiencia de viagem
Sobre cervejas e adjetivos pátrios

Na República Tcheca, cerveja é um assunto muito sério, com nome e sobrenome.

Experiencia de viagem
Uma trilha para o Castelo de Karlštejn

Também para apreciadores de caminhadas, a Tchéquia tem apelos irresistíveis. Uma rede de 43 mil km de trilhas entrelaça  natureza, história, paisagens únicas. Uma destas trilhas é opção para uma bela caminhada que leva desde a cidade de Baroun ao famoso Castelo de Karlštejn.

Experiencia de viagem