Nas areias de Písek

É difícil ‘desgrudar’ dos encantos de Praga, mas há muitas atrações em cidades e vilas próximas que vale conhecer. Um desses lugares é a singular Písek, na Boêmia do Sul, aonde está a ponte de pedra mais antiga da República Tcheca e muito mais.

Por: Giorgia Marcucci

Publicado: Setembro 23, 2021

Em 2021 entrando no 778º aniversário, Písek, na Boêmia do Sul, é histórica e ao mesmo tempo contemporânea por conta das frequentes soluções criadas para trazer conforto aos habitantes e, por extensão, aos turistas. Caminhar pelo circuito verde que acompanha as muralhas originais e passear por moderno calçadão ao longo do rio Otava são momentos inesquecíveis da visita a essa cidade, que se desenvolveu e cresceu por conta do ouro extraído daquele rio.

Na Grande Praça de Písek - que está cerca de 100 km de Praga -,  se destaca o edifício barroco de dois andares, hoje ocupado pela prefeitura. Perto dele está a U Elephant House, clássica casa burguesa que expõe inúmeros objetos de arte antiga. No amplo jardim, eventos culturais e artísticos acontecem em todos os meses do ano.

Outra casa igualmente interessante é a Dům U Koulí. A fachada é marcada por esgrafito renascentista e salpicada por incrustações de balas de canhão, a lembrar épocas conturbadas da história de Písek. Por quase uma década, Dům U Koulí foi moradia de Frána Šrámek, poeta, escritor e dramaturgo da geração dos anarquistas que fizeram história na República Tcheca.

Observe acima do rio Otava para ver os vestígios das muralhas que há centenas de anos cercavam Písek. Mais de perto, você poderá observar esses  vestígios a partir de Palackého sady – Parque da Cidade. Bonito e bem cuidado, o parque tem vários monumentos, teatro e amplos pomares repletos de atrações.

Ao visitar o parque você conhecerá, por exemplo, o Pavilhão Imperial, o Teatro Frána Šrámek e o Pavilhão de Música Mušle (Mexilhões). Entre eles está o espaço aonde acontecem espetáculos diversos, sob o ‘olhar atento’ da escultura barroca de Netuno. Nos pomares você ainda encontrará várias opções gastronômicas, como o restaurante U Reinerů, que fica em frente a bucólica pracinha e inclui mesas externas.

Como diz o calendário da cidade, em Písek sempre há algo de bom acontecendo, além das atrações que estão e estarão sempre à sua espera. A seguir, algumas.

Museu Prácheň

Bom começo da visita à Písek é conhecer o Museu Prácheň. As exposições permanentes contam praticamente toda a história da cidade e da região, a começar pela pré-História, o Período Eslavo, a Sala dos Cavaleiros Góticos (século 13) e as mostras sobre as tradições culturais, áreas protegidas, a mineração de ouro.

Tal a abrangência que é como se você encontrasse toda a região e a cidade reunidas em único lugar - o Castelo de Písek. Em 1884, quando foi criado, o Museu Prácheň ocupava somente o salão gótico do castelo, o escritório e seis quartos. Com o passar do tempo, avançou nos espaços até abranger todas as dependências e chegar aos nossos dias em destaque entre os museus tchecos.

As exposições permanentes do Museu Prácheň são ambientadas em salões com encantadores cenários – cada qual complementado por manequins que caracterizam o período.  No espaço entre o primeiro e o segundo andar há mecanismo de relógio datado de 1768, que bate regularmente quartos, metades e horas inteiras e prende a atenção dos turistas.

Ponte de pedra

A chamada Ponte Velha de Písek é a mais antiga ponte de pedra preservada na Boêmia e a mais rara na Europa Central. Monumento Cultural Nacional, a ponte é adornada por esculturas barrocas datadas do século 13, porém, são cópias. As originais podem ser vistas em exposição no Museu Prácheň.

Oito pontes sobre o Otava conectam os bairros da cidade. Exemplo de soluções contemporâneas na histórica Písek é a Ponte de Dagmar Šimková, exclusiva para pedestres e ciclistas. A conformação lembra flecha disparada, conforme definiu o arquiteto local Josef Pleskot, autor do projeto.

Esculturas em areia

Em português, a tradução para Písek é Areia. No caso, não qualquer areia, mas aquela de ouro, extraída do rio Otava. Daí o nome da cidade, fundada em meados do século 13, assim como o Castelo de Písek. Para perpetuar o papel da extração de ouro na vida e economia da cidade, a cada ano (usualmente, maio a novembro), sempre com diferentes temas, artistas criam gigantes esculturas em areia, que encantam pelas minúcias.

Igrejas, templos, reverências

A torre (71 metros de altura) da Igreja da Natividade da Virgem Maria do Reitor é o ponto dominante de Písek. Nos interiores você verá murais góticos e mobiliário pseudo-gótico. Se estiver com disposição para subir 210 degraus, chegará ao topo da torre e colherá lindas vistas.

A Igreja do Mosteiro da Exaltação de São Kříže tem singular fachada em esgrafito renascentista e altar barroco. Na torre há dois sinos - o mais antigo, datado de 1575, é obra de um dos mais famosos sineiros tchecos, Brikcí z Cimperka.

No Parque Reverente (margem esquerda do Otava), aonde estão sepultadas personalidades regionais, está a Igreja Renascentista da Santíssima Trindade. Além de missas, a igreja é palco para concertos e outros eventos culturais.

As paredes da Igreja de São Venceslau, construída nos anos 1200, exibem pinturas renascentistas do século 16. O afresco mais significativo é verdadeira elegia ao sacerdote e reformador Mestre Jan Hus, sacrificado em fogueira durante o Concílio de Constança, em 1415. O dia que lembra o sacrifício do Mestre Jan Hus, 06 de julho, é feriado na República Tcheca.

Via Sacra fora do tradicional, ao invés de cruzes ou capelas o Caminho das Pedras Dolorosas em Písek é permeado por pedras com inscrições que remetem aos sofrimentos humanos, tais como traição, perda de fé, abandono, exclusão. O caminho começa junto ao centro da cidade (rua U Vodáka), segue parte por estrada asfaltada e depois por caminho na floresta até o final, na encosta da Colina Mirante das Florestas de Písek. Sem obstáculos, o percurso tem extensão de dois quilômetros.

Sinagoga em estilo mourisco, construída em 1869, pode ser visitada no centro de Písek, enquanto o cemitério judeu é encontrado na a cidade em direção a Praga. Ainda há muito mais para ver e curtir em Písek, cidade na região de igual nome e vizinha de famosas localidades tchecas – como České Budějovice (44 km de (Písek), que tem grande e belíssimo conjunto de monumentos em seu centro histórico.

Canais relacionados

Itinerários Natureza
Guia básico - o que ver em Pilsen

O homem não vive só de cerveja. Você tem que conhecer esses dez lugares inesquecíveis em Pilsen, a cidade mais espumante da República Tcheca.

Arquitetura Experiencia de viagem Itinerários
Cinco lugares românticos na República Tcheca

Pensando em viajar com seu amor? Considere a República Tcheca, um dos países mais românticos do mundo. Aqui, cinco dicas que os amantes adoram.

Experiencia de viagem Itinerários Patrimônios
As 10 estações de trem históricas mais incríveis da República Tcheca

As estações de trem da República Tcheca refletem a evolução histórica das regiões ou cidades onde estão localizadas, as modas, estilos e até mesmo o poder econômico da área. Escolhemos dez que se destacam no conjunto, por vários motivos.

Experiencia de viagem Itinerários