Em tchéquia, rota da unesco é ampliada com dois lugares convidativos

A República Checa conta 14 lugares e monumentos na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco. Essa profusão nos permite realizar rota para descobrir o país desde o ponto de vista patrimonial.

 

Por: Colaborador Convidado

Publicado: Dezembro 19, 2019

As duas mais recentes declarações de "Patrimônio Mundial" da Unesco (julho, 2019) somam-se à dúzia anterior registrada gradualmente desde 1991, quando a República Tcheca ratificou a Convenção sobre a Proteção do Patrimônio Cultural e Natural. A estas agora 14 pérolas listadas pela Unesco, devemos acrescentar outras cinco, relacionadas como Patrimônio Cultural Imaterial – o carnaval tcheco, marionetes, a falcoaria (caçada com falcões), a cavalgada dos reis e a dança masculina Verbuňk; e um Geopark – o Paraíso da Boêmia.

Ao excursionar na República Tcheca ao longo da rota marcada pela Lista do Patrimônio Mundial da Unesco, você não deve perder os lugares e monumentos listados a seguir.

As Cavalariças de Kladruby nad Labem. Em 2019, a Unesco adicionou à Lista do Patrimônio Mundial a Paisagem de criação e treinamento de cavalos cerimoniais e para transporte, em Kladruby nad Labem. Kladruber é a raça mais antiga de cavalos de origem tcheca, e criados em Kladruby nad Labem no decorrer de mais de 400 anos. As cavalariças são ativas e abertas ao público.

  • A região de Erzgebirge / Krušnohoří, conhecida como Montanhas de Metal, é o verdadeiro reflexo de paisagem moldada pela mineração há mais de 800 anos. Entre os séculos 12 a 20, foram implementados ali sistemas inovadores de gerenciamento de água, de processamento e de fundição. Tudo isso foi avaliado pela Unesco, para a nomeação, em 2019, das Montanhas de Metal como Patrimônio da Humanidade.

  • Brno - a segunda maior cidade (depois de Praga) da República Tcheca guarda em seu patrimônio grande joia protegida pela Unesco desde 2001 - a Vila Tugendhat. É o edifício europeu mais importante dentre as obras projetadas pelo arquiteto Ludwig Mies van der Rohe.

  • Český Krumlov, localizada no sul do país, é joia medieval que nos leva ao passado, graças ao seu perfil urbano e aos monumentos que pontilham a cidade, avaliados pela Unesco em 1992. Um dos melhores momentos para visitar a cidade é em junho, durante a Festa da Rosa das Cinco Pétalas.

  • Holašovice é cidade marcada por um passado trágico, quando quase todos os seus habitantes morreram devido a epidemia de peste, e pelas consequências dos tratados da Segunda Guerra Mundial. No entanto, o repovoamento tcheco nas casas abandonadas, e a conservação de moradias e celeiros medievais a tornaram listada pela Unesco em 1998.

  • Kroměříž, onde história, arquitetura e natureza são os principais eixos em destaque, foi antiga propriedade dos bispos de Olomouc, depois transformada em cidade. Se você for a este belo lugar para assistir a um de seus festivais, não perca os jardins e o palácio de Kroměříž, declarado Patrimônio da Humanidade em 1998.

  • Kutná Hora é relacionada à extração de prata, como o nome indica (Kutná Hora pode ser traduzido do tcheco por Montanha Escavada). A cidade é considerada a arca do país, por conta dos seus diversificados apelos. Singularidade e história apoiaram a sua inscrição na lista da Unesco, em 1995.

  • Litomyšl, bela cidade tcheca repleta de edifícios renascentistas e barrocos, jardins, museus e festivais de ópera. No entanto, o elemento que concedeu a honraria da Unesco em 1999 foi o seu magnífico palácio renascentista, decorado com mais de oito mil desenhos esboçados.

  • Olomouc é uma das metrópoles mais importantes da Morávia, e lugar que atraiu personalidades das várias áreas, mas, infelizmente, também atraiu a praga. A longo do tempo, cultuou a curiosa tradição de levantar colunas monumentais que lembram histórias de como a doença foi superada. Uma delas é a Coluna da Santíssima Trindade, de grandes dimensões e incomum riqueza ornamental, a qual entrou na famosa Lista da Unesco no ano 2000.

  • Praga (Praha), capital da República Tcheca, é a cidade mais visitada do país. Seu centro histórico abrange 8,66 km2. Essa superfície compreende o Castelo de Praga e Hradčany, Malá Strana e a Ponte de Carlos, a Cidade Antiga com o bairro de Josefov e a porção preservada do antigo Bairro Judeu, a Cidade Nova e Vyšehrad. Esse conjunto é protegido pela Unesco desde 1992.

  • Recinto de Lednice-Valtice - antes, um castelo, hoje, cidade linda, rodeada por belas paisagens e sede de um palácio romântico. Seus 300 km2 são complexo paisagístico reconhecido como tesouro digno de proteger desde 1996, quando inscrito na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco.

  • Telč, localizada no sudoeste do país, na fronteira entre a Boêmia e a Morávia, começou como uma capela, e se desenvolveu a partir do século 11, mas preservou um belo centro histórico, rodeado por lagoas e muralhas. Desde 1992, são muitos os turistas que a visitam para constatar as razões do seu reconhecimento como Patrimônio da Humanidade.

  • Třebíč teve seu nascimento enraizado na fundação de mosteiro beneditino, mas a proteção da Unesco foi concedida por seu Bairro Judeu - local de convivência entre cristãos e judeus, e pela Basílica de São Procópio.

  • Žďár nad Sázavou foi assentamento comercial, hoje lugar procurado por turistas em busca de emoções e esportes que ativem a adrenalina. Mas, não foi por tais motivos que foi reconhecido pela Unesco, e sim por conta da igreja de peregrinação de São João Nepomuceno, localizada na Zelená Hora – a Montanha Verde. Esse templo, protegido pela Unesco desde 1994, foi um dos mais importantes projetos do arquiteto Jan Blažej Santini-Aichl. Sua singularidade escapa às descrições convencionais, assim, aplicamos o é melhor ver de perto.

Mais sobre República Checa em: www.czechtourism.com

Canais relacionados

Dica de local
Brno não é uma cidade. Brno é a minha casa

Wanda é conhecida em Brno como tatuadora Ashtray Heart, mas é também aluna e atual bolsista de turismo da República Tcheca na Espanha. Ela aproveita cada momento de sua estadia em Madri,e afirma ser cidadã de Brno, embora tenha nascido e vivido seus primeiros 19 anos na Eslováquia. Entende que o lar não é escolhido por nascimento, mas, se você tiver sorte, algum dia acabará por encontrá-lo.

Dica de local
Em tchéquia, rota da unesco é ampliada com dois lugares convidativos

A República Checa conta 14 lugares e monumentos na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco. Essa profusão nos permite realizar rota para descobrir o país desde o ponto de vista patrimonial.

 

Dica de local
Jitka Jirátová: loucamente apaixonada por Praga

Desde os 18 anos, Jitka se dedica a mostrar sua cidade aos visitantes e, embora tenha tentado outras profissões mais relacionadas aos números e negócios, sempre volta ao seu primeiro amor: ser guia em espanhol para turistas, na mágica cidade de Praga.

Dica de local