Boêmia do Sul: A rosa de cinco pétalas e muitas outras experiências inesquecíveis

Durante séculos, os Rosenberg e depois os Schwarzenberg dominaram a Boêmia do Sul. O símbolo destas famílias era uma rosa de cinco pétalas, que se repete insistentemente na ornamentação, nos escudos e até mesmo na bandeira da região. Para fazer jus ao número, propomos cinco experiências memoráveis que deve provar em sua viagem a esta região da Tchéquia. 

Por:

Publicado: Setembro 01, 2020

  1. CONTO DE FADAS: Castelos e cantinhos mágicos

Alguns dos palácios mais bonitos do país se encontram na Boêmia do Sul, e por isso percorrê-los é uma das experiências mais procuradas pelos viajantes de todo o mundo.

České Budějovice é a capital da região e foi construída na confluência dos rios Moldava e Malše, que até hoje rodeiam seu centro histórico. Qualquer passeio pela cidade deve incluir uma visita à grande praça de Přemysl Otakar II, com sua fonte de Sansão (considerada a maior do país) e ladeada pela prefeitura barroca, o monastério dos dominicanos fundado no século XIII, a catedral de São Nicolau e, as seu lado, a Torre Negra, que com seus 72 metros de altura é o símbolo da cidade.

A uns 10 quilômetros de České Budějovice se encontra o Palácio de Hluboká, considerado o mais bonito da Tchéquia, que dispõe de 140 cômodos e 11 torres. Os visitantes podem optar por vários percursos pelos quartos privados e luxuosas salas representativas com suas paredes adornadas, os tetos entalhados, elegantes móveis, lustres de cristal e grandes coleções de quadros, objetos de prata, porcelanas y tapeçarias.

Outro lugar imperdível, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, é Český Krumlov, conhecida também como “A Pérola da Boêmia”. Rodeada pelos meandros do rio Moldava, a cidade foi residência habitual das poderosas famílias tchecas Rosenberg e Schwarzenberg. Os viajantes devem, sem dúvida, percorrer a totalidade do castelo, seus jardins, interiores, a torre do mirante, o teatro barroco e o museu. A cidade em si é um encanto e cada rua oferece lindos achados. Os imperdíveis são a Praça da Concórdia, a Igreja de São Vito, a galeria Egon Schiele, o ateliê de fotografia Seidl e o museu e loja de marionetes Casa dos Contos.

  1. GLORIA NATURAL: Paisagens que encantam o olhar

Os amantes de espaços abertos, do verde da vegetação e de paisagens fabulosas também terão uma agenda cheia na Boêmia do Sul.

O Parque Nacional de Šumava se encontra na fronteira tcheco-alemã e é considerado a maior extensão coberta por bosques. Poucos lugares na Europa Central oferecem uma paisagem tão harmônica, combinando montanhas com bosques centenários, lagos com águas cristalinas, glaciares e pântanos cobertos de mistério.

Por sua vez, a represa de Lipno é a maior da República Tcheca e está localizada em meio a preciosa natureza de Šumava.  É o destino preferido para quem gosta de férias ativas, pois se pode praticar cicloturismo, patinação in-line, windsurf, vela, natação, ou simplesmente se largar em uma de suas ‘praias’. Um lugar muito interessante para visitar é o mirante “Caminho pela copa das árvores”, com vistas impressionantes e um tobogã perfeito para quem busca fortes emoções.

  1. FÉRIAS ATIVAS: Para desfrutar em movimento, ao ar livre

A Boêmia do Sul conta com uma enorme rede de ciclovias que percorrem toda a região. Uma rota muito recomendada é a que vai de České Budějovice ao palácio de Hluboká. Também é agradável pedalar dos arredores de Lipno, por exemplo, até Vítkův hrádek.

Durante o verão, o rio Moldava é sem dúvida o que tem mais tráfego na Boêmia do Sul, em especial no trecho que vai desde a represa de Lipno até České Budějovice, já que este pedaço é muito apreciado pelos canoístas e praticantes de rafting.  Muitos se aventuram em percursos de dois ou três dias, dormindo em barracas nos campings localizados às margens do rio. Para quem prefere um percurso mais curto, em Český Krumlov se oferecem passeios pelo rio ao redor do centro histórico da cidade.

A Boêmia do Sul também é um destino ideal para corredores. Em todas as partes é possível correr, seja nas cidades, nos bosques ou nas montanhas.  O evento mais importante é a meia-maratona da cidade de Česke Budejovice, cuja nona edição acontecerá em 31 de outubro de 2020.

A Tchéquia conta com mais de 43 mil quilômetros de trilhas sinalizadas. Assim, no Parque Nacional de Šumava, bem como os arredores das principais cidades da região, contam com percursos muito interessantes como o de Nová Pec ao lago Plešné, de sete quilômetros, ou o Caminho do Urso, de 14.  No inverno, é possível desfrutar das pistas de esqui em vários centros de Šumava, como Zadov com 4,5 km de pistas ou Skiareal Lipno, que conta com 13.5 km de pistas.

  1. DELEITE PARA O PALADAR: Delícias sulistas

Impossível não fazer um registro gastronômico da Boêmia do Sul, que tem como sua representante mais famosa a mundialmente conhecida cerveja Budweiser Budvar, que na América Latina é chamada de Czechvar. Onde prová-la? Durante uma visita à fábrica ou no restaurante Masné krámy , localizado no centro de České Budějovice.

Outra cervejaria que oferece passeios é a Eggenberg, em Český Krumlov, donde se inclui a degustação dos quatro tipos de cerveja no restaurante localizado dentro do recinto da antiga fábrica.

Além disso, aqui algumas recomendações para desfrutar a gastronomia da região: em České Budějovice visite o restaurante-bar Žlutá ponorka (Submarino Amarelo) e a cervejaria Solnice (localizada em um edifício gótico de 1531 que era um antigo armazém de grãos, armas e finalmente de sal); enquanto estiver em Český Krumlov, uma boa ideia é comer nos restaurantes que lembram as  tavernas medievais, como U Dwou Maryí ou Šatlava. Além destes, para provar pratos típicos tchecos, os restaurantes Na Louži e Don Julius são muito boas opções.

  1. NO RITMO DA TRADIÇÃO: Festivais populares

A região conserva também algumas tradições ancestrais muito pitorescas, que tem um enorme atrativo para locais e visitantes.

As Festas Rurais de Holašovice este ano acontecem de 24 a 26 de junho. O povoado de Holašovice, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, conservou o mesmo número de fazendas durante toda sua existência de 800 anos. Até hoje se podem ver 17 casas com fachadas de estilo barroco rural, com suas respectivas granjas e estábulos, além de uma ferraria, duas cervejarias e uma pequena Capela de São João Nepomuceno. Um dos eventos destacados das Festas Rurais é a participação de mais de 250 artesãos como entalhadores, cortadores, mestres, funileiros, ferreiros e ceramistas. No mercadinho tradicional é possível comprar produtos de cerâmica, couro, vime, rendas, tecidos e outros objetos, além de escutar a música folclórica tcheca.

O Festival da Rosa de Cinco Pétalas será celebrado de 19 a 21 de junho. Durante os três dias de evento a pitoresca cidade de Český Krumlov volta à época renascentista, quando era parte dos domínios dos Rožmberk. As ruas e praças se enchem com o alvoroço dos duelos de cavaleiros, feiras históricas de artesanato, banquetes e música medieval. O ponto alto é um magnífico desfile histórico com cavaleiros montados e personagens famosos da história da cidade.

Por último, de 17 de julho a 8 de agosto, acontece o Festival Internacional de Música de Český Krumlov, que se celebra em lugares emblemáticos, incluindo as salas do castelo. Três dezenas de concertos oferecem um grande passeio pela música, desde o século XV até o XXI. Este ano, o mais esperado é o concerto de encerramento dedicado ao aniversário de Beethoven, no qual a Berliner Symphoniker executará a Nona Sinfonia do autor. Além disso, o Coro de Praga Khun e os solistas Eunsie Hong, Natasha Novitskaia, Kristian Benedik e Martin Gubal se apresentarão no jardim da fábrica de cerveja.

Quatro dias memoráveis

Vale muito a pena percorrer os 155 quilômetros que separam Praga da Boêmia do Sul (220 km para quem vem de Viena e  320 km desde Munique) e passear por cidades tiradas de contos de fadas, castelos com seus lindos jardins, fazer atividades ao ar livre em meio à linda natureza ou participar de um evento tradicional. Dispõe de quatro dias? Vá a Boêmia do Sul:

Dia 1: České Budějovice – Palácio de Hluboká

Dia 2: Český Krumlov

Dia 3: Český Krumlov – Represa de Lipno

Dia 4: Parque Nacional Šumava

Extra, dia 5 (para seguir honrando o número): Holašovice - Cervejaria Budweiser Budvar

Quando? A melhor época para viajar a Boêmia do Sul é de abril a outubro, quando os castelos estão abertos por mais tempo e o clima é mais agradável. A época de Natal também é interessante para quem gosta dos tradicionais mercadinhos.

O melhor presente para levar para casa: Durante sua visita pode adquirir um dos souvenirs mais característico da região: as joias de moldavita, feitas com a aplicação de uma pedra esverdeada procedente de um meteorito que caiu na região há milhares de anos.

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Český Krumlov é a mais bela cidade da República Tcheca?

Para José Luis Sarralde, não cabe dúvida:  Český Krumlov é a cidade mais bonita da República Tcheca.

Experiencia de viagem
Paola Salas: amor, trabalho, magia e ar puro

Desde o Chile, aonde nasceu, à  Áustria, aonde conheceu o marido... e de lá a Praga, com um bom contrato de trabalho. Paola viajou alguns tantos quilômetros procurando realizar seus sonhos. Hoje, é diretora de vendas e desenvolvimento de negócios no Mandarin Oriental em Praga, "um esplêndido hotel em um lugar mágico". Ela  nos dá seus conselhos para nossa visita a Praga, incluindo uma fuga ao Parque Kampa, para respirar ar fresco.

Experiencia de viagem
Um relógio, vinte segundos, mil turistas

A beleza do Relógio Astronômico de Praga é imensa. Seu espetáculo nas horas cheias é um show à parte. Mas requer pontualidade.

Experiencia de viagem