A madeirada na Tchéquia, nova inscrição na lista da UNESCO

Entre os 47 itens escolhidos pelo Comitê da Unesco para salvaguardar o Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, está a chamada “madeirada”. Esta escolha, que a República Tcheca partilha com outros países como Espanha, Áustria, Alemanha, Polônia e Letônia, reconhece a importância desta prática histórica que consiste no transporte fluvial de madeira e outras mercadorias.

Por: Colaborador Convidado

Publicado: Fevereiro 23, 2023

A última reunião do comitê da Unesco em Rabat, realizada no início de dezembro de 2022, trouxe algumas novidades interessantes; uma delas foi a escolha da madeirada, ou transporte fluvial de madeira, como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Através desta declaração, pretende-se assegurar a salvaguarda desta tradição e a transmissão do conhecimento às novas gerações.

Um terço das novas inscrições da UNESCO estão relacionadas com práticas relacionadas com a proteção ambiental e “recordam que os saberes ancestrais são também decisivos para responder aos novos desafios deste século, como é o caso das alterações climáticas”.

A madeirada, uma tradição medieval

A tradição de mover troncos de árvores pelo rio Moldava, o mais longo da República Tcheca, remonta ao século XI. Naquela época, era muito comum não só o transporte de madeira, mas também de mercadorias como sal, mel ou a famosa cerveja Budweiser pelos leitos dos rios. Além disso, não é uma prática que desapareceu, já que ainda hoje há pessoas que continuam com esta atividade secular de forma romântica. Os viajantes podem até ver em primeira mão como era a vida dos condutores, uma ocupação difícil que os obrigava a dormir em jangadas, acampar à noite nas margens dos rios e ficar longe de suas famílias por longos períodos de tempo. Tudo isso sem falar no perigo dessa tarefa e na habilidade necessária para realizá-la.

Os aventureiros que o experimentarem terão dificuldade em bater o tempo de uma viagem entre České Budějovice e Praga, que hoje dura mais de 45 horas devido ao represamento do rio Moldava. Nós o encorajamos a navegar em uma jangada de madeira para apreciar a beleza das paisagens do sul da Boêmia.

Curiosidades sobre a madeirada

  1. As árvores para a fabricação das balsas de madeira são cortadas entre dezembro e fevereiro.
  2. As jangadas são feitas no final de março e se demora cerca de três dias para fazer um barco.

  3. Um bom barqueiro era capaz de fazer até 25 viagens por temporada.

  4. O comboio de jangadas de madeira exigia até sete pessoas, e era comandado por um capitão que tinha que conhecer perfeitamente o rio para evitar riscos.

  5. Os melhores barqueiros podiam fazer viagens longas que chegavam até a Hamburgo.

  6. A madeira transportada na água era mais resistente à tração e mais resistente às pragas.

  7. As balsas de madeira podem medir até 600 metros de comprimento, 50 de largura e 2 de altura.

Canais relacionados

Cultura Patrimônios
Funcionalismo, Bat’a e singularidades de Zlín, cidade morava na República Tcheca

Zlín, cidade funcionalista nascida do espírito empreendedor dos irmãos Bat’a, é verdadeiro paraíso para amantes da arquitetura, mas não só. Outras singularidades contribuem para fazê-la destino imperdível.

Arquitetura Cultura Dica de local
Nas viagens turísticas espaciais, a República Tcheca faz de você o astronauta da vez

Com uso de alta tecnologia, o Planetário de Praga coloca você em ‘excursões espaciais’ que incluem dar volta à Terra junto com Yuri Gagarin, vestir traje espacial e viajar no ônibus Atlantis e, levado pelo módulo Eagle, pisar na Lua ao lado de Neil  Amstrong e, como ele fez na ocasião, celebrar Dvorák.

Arte Cultura
Música tcheca, a cultura que entra pelos ouvidos

A música é uma das formas mais simples e divertidas de se aproximar da cultura da República Tcheca. Além disso, tem importante vantagem adicional: não é necessário saber o idioma para desfrutá-la. Melodias clássicas, folk, pop... escolha o seu gênero favorito e aumente o volume enquanto lê essas curiosidades musicais tchecas.

Cultura
Pacotes