Terezín, não esquecer para não Repetir

Terezín, que fica a menos de uma hora ao norte de Praga, é o único campo de concentração da era nazista no território tcheco. É importante conhecer as partes mais truculentas da história para evitar a recorrência, pois esquecer poderia ser um grande erro. Ao visitá-lo, nos surpreende alguns aspectos da fortaleza, assim como da população que lá esteve reclusa.

Por: Joaquín del Palacio

Publicado: Julho 23, 2019

Terezín, que fica a menos de uma hora ao norte de Praga, é o único campo de concentração da era nazista no território tcheco. É importante conhecer as partes mais truculentas da história para evitar a recorrência, pois esquecer poderia ser um grande erro. Ao visitá-lo, nos surpreende alguns aspectos da fortaleza, assim como da população que lá esteve reclusa.

O conjunto é tão impressionante quanto alguns dos seus dados – 200 milhões de tijolos foram usados em sua construção; aberto à visita, um dos seus passadiços tem 500 metros de comprimento. Triste demais é que, durante o Holocausto, ambas as fortificações foram usadas como gueto e campo de concentração para confinar judeus. Durante essa terrível barbárie, Terezín foi usada como campo de passagem para triagem e posterior envio de judeus a outros campos de extermínio, como Oswiecim (Auschwitz) e Treblinka.

Protagonistas infelizes

Uma das surpresas da visita é ver a cela em que, por quase quatro, viveu o bósnio Gavrilo Princip – o assassino dos arquiduques da Áustria, crime que desencadeou a Primeira Guerra Mundial. Ele não pôde ser executado porque era menor de idade. Permaneceu em Terezín até morrer (1918) de tuberculose, aos 24 anos.

Outro prisioneiro de Terezín, famoso durante a Segunda Guerra Mundial, foi o ator e diretor de cinema Kurt Gerron. Esse cineasta judeu foi contratado para trabalhar em Hollywood, mas o ingresso de segunda classe para o navio não o seduziu, e ele decidiu ficar na Holanda. Após a invasão nazista foi preso e deportado, primeiro para Terezín e de lá, para Auschwitz. Parece mentira como é o destino – Gerron foi assassinado (1944, aos 47 anos) em Auschwitz um dia antes do fechamento das câmaras de gás.

Muitas outras pessoas de repercussão passaram por Terezín, como alguns parentes de John Kerry, militar e político americano, e as quatro irmãs de Sigmund Freud, o criador da psicanálise. De família austríaca com origem judaica, Freud nasceu na pequena cidade tcheca de Příbor, em 06 de maio de 1856 (morreu em Londres, no ano de 1939).

Um brilho de luz

Apesar de tristes, algumas das histórias vividas em Terezín demonstram o desejo da sobrevivência e a ilusão inata do ser humano de viver e ser feliz. No gueto, a população tentou tornar a vida o mais normal possível, e o museu local (Památník Terezín) é prova, pois oferece vários exemplos da vida cotidiana – os aposentos, as atividades, roupas e pertences pessoais...

As crianças pintavam, e hoje seus quadros permanecem em Terezín. Faziam revistas que eram lidas pela população e expostas; apresentações teatrais e musicais. A pianista de Terezín, Alice Herz-Sommer (nascida em Praga, no ano de 1903) sobreviveu porque os nazistas a usavam em seus concertos, por conta das suas belíssimas interpretações. Devido a vida tão peculiar dela, foi realizado o documentário “A senhora do número 6: a música salvou minha vida”, curta-metragem agraciado com prêmio Oscar dias depois que Alice morreu (2014), aos 110 anos.

Suas vidas vão perdurar

Após a visita a Terezín, por longo tempo algumas imagens permanecerão vivas em nossa retina – o lugar na muralha por onde escaparam prisioneiros, usando uma escada; o cinema e a piscina usados pelos nazistas que comandavam o campo de concentração, para desfrutar de lazer bem ao lado das atrocidades que cometiam; os escritórios, as celas com as camas e banheiros, todos autênticos...

Mas, acima de tudo, o que há de permanecer em nossas memórias são as passagens mais tristes da história, para que não aconteçam novamente. Desta forma, nós faremos algo de positivo para a humanidade.

Bem perto:

- Litoměřice (5 km), uma cidade muito interessante.

- A região de Kokořínsko, uma bela área natural.

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Liberec, encanto cercado pela natureza

Nesta cidade e seus arredores, em qualquer época do ano você poderá praticar vários esportes, explorar as rotas da natureza a pé ou em esquis, e conhecer um marco arquitetônico que, inclusive, permitirá hospedagem e refeições.

Experiencia de viagem
Selvas, cavernas e vulcões, destinos naturais com personalidade

A geografia tcheca vai de 0 a 100 km/h na velocidade da Fórmula 1: suaves prados e campos de cultivo que se precipitam em falésias; desfiladeiros de arenitos fantásticos abrigados em florestas exuberantes, cujo subsolo esconde cavernas ainda mais fascinantes; fontes de água fervente ao lado de parques idílicos... Por isso, pode ser mais justo dizer que Tchéquia se mantém a cem por hora em quase toda a sua extensão, como se andasse  na corda bamba dos acidentes naturais mais fabulosos.

Experiencia de viagem
Tchéquia sobrenatural

Para os amantes do sobrenatural e da fenomenologia à beira do impossível, sugerimos um itinerário por toda a República Tcheca, que também permite descobrir recantos de tirar o fôlego, e alguns dos monumentos menos conhecidos do rico patrimônio cultural deste país centro-europeu, sempre surpreendente.

Experiencia de viagem