Cesky Krumlov: a rosa de cinco pétalas

A Praça Svornosti, os murais, uma flor vermelha, um castelo, uma família e a lenda da Dama Branca... algumas desculpas para um passeio fantasmagórico por esta encantadora cidade tcheca.

Por: Arturo Torres Landa

Publicado: Setembro 13, 2019

Desde Praga, após pouco além de duas horas de trajeto (a depender do meio de transporte) surge a cidade de Český Krumlov, aconchegada em uma curva do rio Moldava. Sua torre sobressai acima das telhas alaranjadas das casinhas, empilhadas umas sobre as outras como se todas quisessem aparecer nesta panorâmica de cartão postal.

Český Krumlov dorme sob um feitiço que a congelou no passado distante, como se as  fórmulas alquímicas desenhadas nas paredes dos seus edifícios a tivessem forçado a permanecer na sua juventude medieval.

O coração da cidade é a praça Svornosti, com sua fonte central rodeada por edifícios barrocos de cores vivas. Pelas ruas Horní e Latrán desfilam as mansões com murais pintados à mão, e tabernas com seus nomes esculpidos em pingentes de madeira. Nesses trajetos, antiquários e joalherias oferecem artes elaboradas a partir da granada - pedra semipreciosa que deu à cidade grande parte da sua riqueza.

Contudo, entre os murais que adornam as ruas e reproduzem cavaleiros e santos, chama a atenção uma rosa vermelha com cinco pétalas - em cada fachada, vitrina e pôster de Český Krumlov aparece esta flor, esculpida como uma marca discreta.

‘Os Rosenberg!’, dizem-me no Švamberský dům, como se fosse óbvia a resposta à minha pergunta sobre o significado da rosa. Este lugar é uma taberna tcheca tradicional, localizada a alguns passos da praça central, cujas paredes explicam como nasce um basilisco - animal lendário que é meio galinha, meio cobra. Nesta cidade medieval, a informação, de pronto, se torna verossímil. Para dizer a verdade, a sopa de alho servida em pão oco e a cerveja Eggenberg local ajudam a completar a atmosfera.

Minha pergunta sobre a rosa pareceu absurda em uma cidade que deve sua beleza barroca aos Rosenberg - a família nobre que governava o sul da Boêmia a partir desta cidade, que adotou o castelo Český Krumlov como lar, e uma rosa vermelha como insígnia. A explicação, claro, é encontrada em uma lenda.

Para entrar no castelo de Rosenberg, primeiro você deve pedir permissão a Katherine, Vok e Theresa, os ursos que guardam a entrada - uma tradição que remonta ao século XVI. Uma vez lá dentro, fica claro porque a família escolheu este lugar como sua residência - daqui se contempla uma bela vista do vale e de Český Krumlov. A torre do Castelo, de arcadas nas cores rosa e amarelo, arrematadas por bronze verde, bem poderia ser a morada de algum feiticeiro e o seu exército de soldados, desenhados em grafite nas paredes externas.

O certo é que ninguém mais vive neste Castelo. Bem… quase ninguém.

Dizem que Perchta von Rosenberg é a única residente no castelo, e isto desde o século XV, quando nasceu no berço nobre da rosa vermelha. Hoje, poucas pessoas a conhecem por esse nome - preferem chamá-la simplesmente Dama Branca.

Naquela noite da minha visita a Český Krumlov, enquanto eu caminhava pelas ruas vazias da cidade, foi inevitável pensar na Dama Branca - o fantasma mais famoso da República Tcheca. Eu a imagino seguindo os viajantes que se extraviam entre as ruas, enquanto ouvem o murmúrio do rio Moldava, ou o eco de leves passos atrás de si.

Por minha parte, tudo o que ouvi naquela noite foram sons de risadas e de vozes alardeadas por um grupo de jovens tchecos que se divertia em uma taberna, com boas quantidades de Eggenberg. Aparentemente, naquela noite a Dama Branca não saiu para caminhar entre as longas sombras de sua amada cidade. Nem falar.

Quando volto meus passos para retornar ao hotel, uma garota sai da taberna aos tropeções, e já na rua, topa comigo. Não falo tcheco e muito menos entendo as palavras ditas por ela, com ‘sotaque da cerveja".

Enfim, antes de virar as costas e desaparecer por uma esquina da rua, ela apenas estende a mão e me oferece algo: uma florzinha vermelha com cinco pétalas.

Onde dormir

Hotel Zlaty Andel
Náměstí Svornosti 11, Český Krumlov.
Fone: (+420) 380 712 310

Onde comer

Taberna Švamberský dům
Soukenická 35, Český Krumlov.
Fone: (+420) 380 711 342

Canais relacionados

Experiencia de viagem
O grande espetáculo do barroco na Morávia, através dos seus palácios

Uma das grandes atrações da região da Morávia é poder apreciar, em todo o seu esplendor, o espetáculo oferecido pela arquitetura barroca, tanto nas grandes cidades, como nos mais inesperados recantos da sua geografia.

Castelos e Palácios Experiencia de viagem
Royal Golf Club Mariánské Lázně swing real

Em Mariánské Lázně, o swing, a rotação do corpo para golpear a bolinha de golfe tem por cenário campo sofisticado. Fundado em 1905, o Royal Golf Club Mariánské Lázně, reconhecido como o melhor percurso na República Tcheca, é um dos poucos no mundo com o selo “Royal”, fora da Grã-Bretanha. Além das feras no esporte, aprendizes têm vez e oportunidade para provar o gostinho de praticar golfe.

Experiencia de viagem
Super Panda Circus. Um bar bizarro de Brno.

Quer tomar um drinque completamente incomum num lugar completamente diferente do normal? Experimente o Super Panda Circus, um bar bonito e bizarro. Tudo a ver com Brno.

Experiencia de viagem
Pacotes