Brno tem senso de humor

É verdadeiro dizer que Brno tem a sua piada (ou as suas piadas). Algo que é comprovado com um sorriso, quando você ouve as histórias que cercam várias atrações da cidade.

Por: Jess Garbarino

Publicado: Outubro 16, 2019

Além de uma grande rivalidade com Praga, dos muitos estudantes que dão à cidade um ar alegre, e de uma agitada vida noturna, Brno tem um enorme senso de humor. Para dar crédito a esta última afirmação, basta fazer uma visita guiada à cidade, e aprender as histórias contadas pelos seus mais famosos recantos.

No nosso caso, o guia é Patrik, nascido em Brno, jovem como a maioria na cidade, filho de uma professora de espanhol. Ele tem vocação para contar histórias engraçadas, ou fazer piadas à custa dos praguenses, com ótimo desempenho no idioma que falamos nesta parte do mundo.

Um dragão, uma roda e um arquiteto (zangado)

O giro cômico por Brno pode muito bem começar na Antiga Prefeitura, prédio construído em 1240, cuja torre coberta por cúpula renascentista foi levantada em 1510. Ao atravessar o pórtico neogótico, chamam atenção dois símbolos da cidade: um crocodilo embalsamado pendendo do teto, e uma roda de madeira. Mas, devemos evitar que ilusões de ótica nos enganem, porque o que parece um crocodilo não é nem mais nem menos que o famoso "Dragão de Brno". Conta a lenda que, durante séculos, a fera mitológica assombrou a população local, matando seu gado. Até que, dizem, ocorreu a alguém enganar o dragão, dando-lhe para comer uma vaca recheada com cal. Tal engodo teria acabado com a vida do dragão, e por revelar a sua verdadeira identidade reptiliana. No entanto, mesmo a passagem dos séculos não tirou do monstro sua fabulosa fama.

Quanto à roda da Antiga Câmara Municipal, a lenda diz que um carpinteiro com dificuldades econômicas apostou com seus companheiros que seria capaz de construir uma roda de carroça em apenas um dia - algo que, normalmente, exigia semanas. Todos consideraram que o feito era impossível, e aceitaram a aposta. Porém, o artesão escolheu a árvore, a cortou, poliu a madeira, desenhou as peças e construiu a roda no tempo em que propusera concluir, e venceu a aposta. "O resultado foi que o carpinteiro ficou rico, porém, sem amigos", concluiu Patrik, antes de nos convidar a subir os 63 metros da torre que se eleva logo acima desses símbolos, e de onde se tem belas vistas da cidade .

Finalmente, antes de deixar para trás a Antiga Prefeitura, devemos prestar atenção às cinco torrezinhas que decoram a fachada, atrás da figura da Justiça, e nos perguntar por que a mais alta delas é torta. A história, diz Patrik , neste caso diz respeito ao arquiteto responsável pela construção - Anton Pilgram. Ele teria ficado insatisfeito com a remuneração recebida, e por este motivo tinha constantes contendas com os vereadores da cidade. A depressão o levou a beber demais. Quando os empregadores foram questionar Pilgram pelo resultado do seu trabalho, o arquiteto gritou: "A pequena torre é torta como a justiça desta cidade!”

Outro arquiteto difícil

Já que falamos sobre arquitetos enfurecidos, vamos rumar para a  Igreja de Santiago, em estilo gótico tardio. Esta edificação foi concluída em 1473, porém, foi destruída por um grande incêndio, e a reconstrução só terminou em 1570. Durante a última restauração, em 2001, aos pés da igreja foi encontrado um ossuário esquecido, com cerca de 50 mil esqueletos humanos. É o maior do país no gênero, e é uma visita bem interessante. Ao levantar o olhar desde o ossuário em direção à igreja, é possível ver um curioso personagem esculpido em pedra, coroando uma das janelas laterais. O personagem é conhecido como Nehanba, que em tcheco se traduz por “sem-vergonha”. Uma das mãos de Nehanba segura seu traseiro desnudo. Dizem alguns – Patrik entre eles, que é uma afronta do arquiteto, insatisfeito com o salário. Outros acreditam que o personagem teve a função de zombar dos construtores da Catedral de São Pedro e São Paulo, em Praga (é a direção apontada pelo traseiro de Nehanba), por conta do lento progresso daquela construção.

Dentro da Igreja de Santiago são preservados os restos mortais do marechal Louis Raduit de Souches, grande defensor da cidade frente ao cerco sueco, durante a Guerra dos Trinta Anos. De fato, Brno foi a única cidade que conseguiu repelir os suecos durante esta guerra. Como? Dizem que, incomodado por não conseguir avançar, o comandante sueco decidiu que retiraria as tropas se não conseguisse o intento até às doze horas do dia seguinte. Cientes da decisão, moradores soaram os sinos da catedral às onze horas, enganando os suecos e libertando-se do assédio. Desde então, em Brno, as doze badaladas do meio-dia soam às onze horas.

O tempo é um conceito muito relativo

Em se tratando do original manejo das horas que é feito em Brno,  a próxima parada deve acontecer na Praça da Liberdade. Nela, desde 2010 está instalado o mais novo relógio astronômico de Tchéquia. Com altura de seis metros, em granito preto e formato de bala (para lembrar o cerco da cidade), o relógio foi desenhado por Oldřich Rujbr e Petr Kamenik. Moradores e visitantes se divertem ao observá-lo e entender que a escultura tem certas similaridades que não condizem com a proposta dos seus criadores. Todos os dias, às onze horas da manhã, o relógio libera uma bolinha de cristal que os turistas aguardam ansiosamente, para levar como lembrança. Aos pés do relógio, na calçada, há uma frase do escritor tcheco Karel Capek: Cas je strašně relativní pojem - O tempo é um conceito muito relativo. Para Brno, mais do que qualquer outro lugar, deveríamos agregar a frase.

Patrik tenta explicar (sem muito sucesso) como ler a hora no ultramoderno relógio de Brno. "No entanto, aqueles que vivem aqui sabem que, uma vez em frente ao relógio, devemos virar a cabeça para a esquerda e olhar a hora no relógio da torre”, esclarece nosso guia, para alívio dos que não conseguiram entender a lógica da máquina, e provocando muitas gargalhadas.

Nem aos escultores perdoam

A irreverência dos moradores de Brno para com as esculturas que adornam a cidade nos leva agora à Praça de Morávia, recentemente renovada. As quatro virtudes cardeais de Platão inspiraram os pontos focais deste espaço público. Ali, uma fonte elíptica simboliza a Moderação; maquete de bronze de Brno medieval sugere a Sabedoria, enquanto, em frente ao Supremo Tribunal, uma escultura evoca a Justiça. Por último, uma estátua equestre em homenagem a Jobst de Morávia propõe a Coragem.

No entanto, em Brno, mesmo estas altas virtudes não estão livres de controvérsias. A Estátua da Justiça, criada por Marius Kotrba, representa uma pessoa carregando um cubo, mas as interpretações são as mais variadas e divertidas. "Há os que dizem tratar-se de uma pessoa roubando um televisor”, comenta Patrik, para dar um exemplo.

Capítulo à parte merece a estátua criada pelo artista Jaroslav Róna, que foi cercada de polêmica até mesmo na fase de preparação. Instalada na praça em 2015, em pouco tempo a  estátua equestre tornou-se uma grande atração, e um ícone na cidade. Feita em bronze, com oito metros de altura, representa um cavaleiro segurando uma lança e um escudo, montado em um cavalo cujas pernas são excepcionalmente longas. A configuração da escultura permite aos espectadores andarem sob o cavalo para serem surpreendidos (e rir como adolescentes, o que sempre acontece) ao observar a imagem conjunta do peito e da mandíbula do animal, a partir de certa perspectiva. Mas, de acordo com o que está escrito em um guia da cidade, editado pelo Escritório de Turismo de Brno, “Não, isso não quer dizer nada sobre a gente de Brno!” Talvez, só confirme que têm muito senso de humor.

Canais relacionados

Experiencia de viagem
Descubra a Brno mais underground

Brno é uma cidade imprudente e poética, tem senso de humor e vive em seu próprio ritmo. Experiências inesquecíveis aguardam os interessados em descobrir a cena underground de Brno: redutos alternativos,trilhas literárias e bares emblemáticos.

Experiencia de viagem
Montanhas dos Gigantes, para relaxar ou praticar esportes

A partir de Praga, a apenas duas horas de carro no rumo Nordeste, você chegará ao Parque Nacional Krkonoše, um paraíso entre as montanhas mais altas e as florestas mais frondosas da República Tcheca. Um lugar com neve no inverno, ideal para esquiar, assim como excepcional no verão, para caminhadas e prática de vários esportes.

Experiencia de viagem
Český Krumlov é a mais bela cidade da República Tcheca?

Para José Luis Sarralde, não cabe dúvida:  Český Krumlov é a cidade mais bonita da República Tcheca.

Experiencia de viagem