Bonde 22, o maior quebra-galho de Praga

Conheça o bonde que passa pelas principais atrações da cidade.

Por: Colaborador Convidado

Publicado: Setembro 17, 2020

Solto em Praga e cheio de sacolas? Quer chegar ao Castelo, mas não quer subir o morro? Esqueceu como se fala “Por favor, senhor, qual o bonde que devo tomar para ir ao teatro nacional” em tcheco? (Prosim, pane, kterou tramvají se dostanu k Národnímu divadlu).

Seus problemas acabaram! Conheça o Bonde 22, seu amigo de toda hora (entre 4h30 e meia-noite).

O Bonde 22 é quase tudo que você precisa saber sobre bondes em Praga, porque ele percorre virtualmente todos os pontos por onde um turista vai querer passar. A linha começa lá no subúrbio sudeste de Praga e vem cortando a cidade na diagonal, com direito a paradas em quase todo centro histórico. O 22 é tudo de bom...de (hum, essa foi infame).

Vamos supor que você está hospedado na Cidade Nova, naquele três estrelas perto da praça Venceslau. Acabou de largar as malas no hotel e já quer conhecer o Castelo que se ergue... do outro lado da cidade (e no alto de um morro). Solução: bonde 22. Se você está bem na praça Venceslau, recomendo a parada I.P. Pavlova ou Stepanska, as duas à direita do Museu Nacional. Se você está atrás da Praça (e do Museu), mais no bairro de Vinohrady, prefira a Namesty Miru ou Jana Masarika. Se você está ainda mais para trás, com certeza pagou barato pelo hotel... procure um mapa e se localize.

Uma vez no bonde, você já estará fazendo um city tour de graça. E pode subir e descer nos próximos 30 minutos (se comprou o bilhete básico). Então, algumas paradas possíveis:

Národní Třída – A Praça Nacional, encontro da Cidade Nova com a Cidade Velha. Foi aqui que estudantes fizeram uma manifestação pacífica em 1989, e foram reprimidos por tanques soviéticos.

Národní Divadlo – O Teatro Nacional. O belo edifício à beira do rio tem a companhia da Kavárna Slavia, do outro lado da rua, o café onde intelectuais se reúnem para conversar ou produzir – música, literatura, conversa fiada...

Újezd – Já do outro lado do rio, esta parada dá acesso ao parque Petřín e seu funicular.

Malostranká náměstí – A Praça de Malá Strana, onde está a catedral de São Nicolau e mais umas dúzias de edifícios maravilhosos. Acesso fácil à Ponte Carlos.

Malostranká – Parada conjugada à estação de metrô do mesmo nome. Aqui é o mais perto que o Bonde 22 te deixa da Praça da Cidade Velha, mas ainda assim você vai ter que atravessar o rio pela ponte Mánesův (eu disse que o bonde dava acesso a QUASE todo o centro. QUASE). Mas atravessando a ponte você topa com o Rudolfinum, que não é nada mal...

Pražský Hrad – O Castelo de Praga. Depois de subir o morro, desça aqui para visitar o Castelo, o monastério de Strahov e o Loreto.

E como o Bonde 22 vai e vem pela mesma rota, ele também serve para quem se hospeda na região do Castelo, ou em Malá Strana. Os bondes passam em intervalos de 8 a 15 minutos, mas todas as paradas mostram os horários, para você não perder o bonde da viagem (não agüentei, fiz o trocadilho).  Para quem é conectado, mesmo em viagem, o site www.dpp.cz (em inglês), tem uma ferramenta para achar seu bonde (e ônibus e metrô). Você insere onde está e para onde vai e ele te dá as opções. Porém, conhecendo o 22, já está BONDEmais.... (oh não, mais um trocadilho! Chega!).

 



Canais relacionados

Dica de local
Štefan Blaho: Olomouc em sete idiomas

Minha cidade é uma contínua caixa de surpresas, diz Štefan, há alguns anos guia turístico em Olomouc  - um lugar que eu nunca paro de amar. Seu outro amor são os idiomas: o materno é o tcheco, mas ele também fala inglês, alemão, russo, polonês, italiano. O espanhol é meu sétimo filho, diz, abrindo um grande sorriso.

Dica de local
Brno não é uma cidade. Brno é a minha casa

Wanda é conhecida em Brno como tatuadora Ashtray Heart, mas é também aluna e atual bolsista de turismo da República Tcheca na Espanha. Ela aproveita cada momento de sua estadia em Madri,e afirma ser cidadã de Brno, embora tenha nascido e vivido seus primeiros 19 anos na Eslováquia. Entende que o lar não é escolhido por nascimento, mas, se você tiver sorte, algum dia acabará por encontrá-lo.

Dica de local
Arcadas, colunatas e galerias

As três são soluções arquitetônicas para facilitar a vida de pedestres. E a República Tcheca tem todas, em diferentes cidades.

Dica de local