A Praça Venceslau, em Praga. Onde as coisas acontecem.

Conheça um pouco mais de um dos lugares mais emblemáticos da capital tcheca.

Por: Luiz Fernando Destro

Publicado: Novembro 05, 2020

A Praça Venceslau, em Praga, é um lugar emblemático. Ela é um endereço catalisador na capital da República Tcheca, uma espécie de palco onde tudo acontece.  Só para mencionar dois – a Primavera de Praga (protestos contra o regime comunista, em 1968) e a Revolução de Veludo, em 1989 (novamente protestos contra o comunismo, que desta vez derrubaram o regime).

Vendo a Praça hoje, é até estranho imaginá-la ocupada por tanques soviéticos, ou lotada de pessoas em protestos pacíficos. Mas assim foi. E assim é, e será, sempre que os tchecos precisarem se reunir publicamente. Nos últimos tempos, os encontros são bem mais amenos, geralmente para celebrações ou mostras de arte.

A Praça Venceslau, na verdade, mal é uma praça. Ela só tem essa característica em uma de suas pontas, a mais próxima do Museu Nacional. Ali, onde está a estátua de São Venceslau, o calçadão domina e pedestres transitam incessantemente. Porém, a praça que não é praça se estende por quase um quilômetro, chegando à beira da Cidade Velha, na rua Na Prikope. E em 90% de sua extensão ela é mais uma avenida, ao longo das quais se esparramam lojas, museus, restaurantes, hotéis.

Para quem vai a Praga a turismo, a Praça Venceslau é importante por quê:

É o coração da Cidade Nova e nela estão os principais bancos e lojas, além de inúmeras lojinhas, casas de câmbio e restaurantes;

A partir dela se atinge todas as atrações da Cidade Nova, como o Teatro Nacional;

Está colada no Museu Nacional, o maior museu de Praga e por si só uma pérola da arquitetura;

É um ponto crucial para o transporte: ela abrange duas estações de metrô (Muzeum, da linha vermelha, e Mustek, da Verde), há várias linhas de bondes nela e nas ruas paralelas e, por ser aberta ao tráfego, é uma região de táxis. Fora isso, está bem próxima de duas estações de trem.

Tudo isso é importante, mas, como quase toda Praga, a Praça Venceslau tem um imenso valor arquitetônico. Os edifícios que ladeiam a Praça-Avenida remontam ao início do século XX (novos para o padrão praguense) e estão muito bem conservados. Há edifícios Art Nouveaux, Art Deco, e até Cubistas, que tornam uma caminhada pela Praça um agradável passeio. E, se você quer cruzar com tchecos, a Praça Venceslau é o lugar, porque para os tchecos ela é o verdadeiro centro da cidade.

Canais relacionados

Dica de local
Suiça boêmia: a paisagem mágica de tchéquia

A beleza natural faz da Suíça boêmia um dos lugares mais procurados pelos viajantes que visitam Praga e desejam descobrir uma paisagem fascinante, de tirar o fôlego. Lá, formações rochosas únicas, com desfiladeiros profundos e pontos de vista facilmente acessíveis são um ímã irresistível.

Dica de local
Ricardo Saavedra: viajar, escalar, correr e promover Praga

Quando Ricardo estudava o seu mestrado na Escócia, uma garota tcheca o conquistou. Ele não mais a deixou – o que mudou foram os locais de residência. Primeiro, os Estados Unidos; depois, o México e, finalmente, Praga, onde vive há 12 anos. Hoje, dirige uma agência de viagens (“sou mexicano que promove Praga”, diz) e, nas horas vagas, Ricardo pratica escalada, natação e corrida. Aqui ele revela os segredos da capital da República Tcheca.

Dica de local
Aproveite a república tcheca com todos os 7 sentidos

O ser humano possui uma capacidade inata de se adaptar às circunstâncias mais adversas e 7 sentidos que lhe permitem não só sobreviver, mas também desfrutar dos prazeres da vida. Um desses prazeres é viajar, mas o que acontece quando você não pode fazer isso de imediato? A solução é usar estímulos alternativos que recriam experiências que você poderá vivenciar mais tarde em Tchéquia.

Dica de local Experiencia de viagem